Vendas para Entrega Futura


Venda para Entrega Futura

Talvez isso não seja tão comum assim para todas as empresas,  porém tem algumas que trabalham muito com isso.

O que é o Vendas para Entrega Futura?

É o faturamento emitido, porém com a entrega dos produtos programada para outra data.

Faz o faturamento hoje, emiti a Nota Fiscal, porém a entrega do produto será feito em outra data.

Venda para Entrega Futura é diferente  de Faturamento Antecipado?

Sim, ao contrário da Venda para Entrega Futura, no Faturamento Antecipado a Nota Fiscal é emitida sem que se tenha o produto produzido ou a mercadoria em estoque.

Tal faturamento é feito atendendo uma acordo comercial entre comprador e vendedor, onde normalmente o comprador faz adiantamento em dinheiro.

Faturamento Antecipado – Não tem a mercadoria, porém já fazem o faturamento, onde o cliente normalmente faz um adiantamento.

Venda para Entrega Futura – Temos já a mercadoria, porém o cliente pede para entregar a totalidade, ou parte dela, em outra data.

Fazemos o faturamento hoje porém a entrega em outra data, ou outras datas.

Como fica o reconhecimento da Receita no caso da Venda para Entrega Futura?

A receita deverá ser reconhecida na data em que for feita a transação de venda – emissão da Nota Fiscal.

Para o reconhecimento da Receita é necessário que o vendedor tenha a posse dos bens a serem entregues e esses bens (produtos ou mercadorias) estejam segregados no estoque do vendedor.

Em suma, o vendedor tem que ter isso no estoque, e estar separado para essa venda juntamente com a Nota Fiscal.

Neste tipo de negociação o vendedor passa a ser fiel depositário das mercadorias ou produtos vendidos até que transfira a posse ao comprador.

Resumindo, quem está vendendo é responsável por essa mercadoria, ele que vai responder pela existência ou não no momento de entregar.

Exemplo Prático

A empresa XPTO faturou hoje produtos existentes no estoque, mas que a pedido do cliente serão entregues ao mesmo em data futura a ser ainda definida.  A venda foi feita no valor total de R$210.000,00, com incidência de ICMS à alíquota de 18%.


Quando eu faço o faturamento eu tenho que fazer também o registro da mercadoria em depósito.

Afinal eu não estou entregando para o cliente, mas eu estou segregando no meu depósito essa mercadoria para esse faturamento.

São contas de compensação que não vão transitar pelo Balanço Patrimonial ou DRE, não são contas patrimoniais, apenas de controle.

Um forte abraço, a gente se vê nos próximos posts.

EBOOK PREPARATÓRIO: https://materiais.profmariojorge.com.br/ebook-preparatorio-2019

EBOOK 50 DICAS: https://materiais.profmariojorge.com.br/ebook-50-dicas-2019

FAÇA O SIMULADO GRATUITO: https://cursoparaoexamedesuficienciacf.club.hotmart.com

ADQUIRA O CURSO PREPARATÓRIO: http://profmariojorge.com.br/cursopreparatorio-cfc

Você pode me encontrar também em outras redes sociais:

Youtube: https://www.youtube.com/mjcrabbit

Fan Page: https://www.facebook.com/profmariojorge.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/profmariojorge

Sobre Prof. Mário Jorge

Professor universitário e de Pós Graduação em disciplinas de contabilidade. Consultor empresarial na área de controladoria. Instrutor da SOMA Cursos e Consultoria Ltda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *