RENTABILIDADE e MARGEM, são a mesma coisa?

Aqui mais duas palavras que muitas vezes são confundidas. É muito comum, em conversas sobre negócios, você ouvir frases, como:  “o meu produto tem uma rentabilidade baixa” , “precisamos alterar a margem desse produto” , “ esse pedido está com uma rentabilidade boa”, “Qual a rentabilidade da sua empresa”.

Muitas vezes usamos um termo técnico para expor uma situação específica, para a qual na verdade deveríamos utilizar outro termo. Isso é mais comum do que parece, provavelmente pelo número enorme de termos técnicos existentes no mundo dos negócios, e as vezes até por falta de conhecimento mais profundo daquele que o pronuncia. A medida que essas relações comerciais se atualizam, se modernizam, os termos técnicos acompanham, e muitas vezes são substituídos por novos.

No nosso tema de hoje, vamos abordar dois desses termos técnicos utilizados com freqüência: Rentabilidade e Margem. Acredito que já tenha ficado claro que ambas tem significados próprios, ou seja, são diferentes.

Podemos dizer que a rentabilidade mede a capacidade de produzir lucro de todo o capital investido nos negócios, enquanto a margem mede o ganho obtido pela receita.

Por esta definição, acredito que já podemos ver uma diferença entre os dois termos. Partindo de um mesmo Lucro, poderemos calcular tanto a rentabilidade, quanto a margem.

A MARGEM mede o quanto ganhamos percentualmente em cada venda, a relação é com o custo e o preço de venda do produto. Se obtivermos um Lucro Operacional de 250.000,00 num total de vendas de 2.500.000,00, nossa margem será de 10%. Esta margem será alterada se alterarmos o preço de venda ou os componentes de custos e despesas. Caso não haja alteração de custo, despesa ou preço, mesmo que nós consigamos vender mais, o resultado, a margem, será sempre de 10% neste caso.

A RENTABILIDADE mede a capacidade de gerar lucro, é o quanto conseguimos de Lucro em relação ao total do nosso Ativo, ou seja, o total de recursos aplicados. Como exemplo, se tivermos uma empresa com um Ativo total no valor de 2.500.000,00, e um Lucro Operacional de 250.000,00, concluímos que a rentabilidade da empresa está em 10% (lucro dividido pelo Ativo Total), porém, ao contrário da Margem, se conseguirmos aumentar o nível de faturamento, sem alterar as estruturas de custos e despesas e sem investir mais nada no Ativo, nossa rentabilidade vai aumentar, ou seja, vamos ter mais lucro em relação a todos os recursos que investimos no ativo. Usando a mesma empresa como exemplo, se ao invés de termos um Lucro Operacional de 250.000,00, nós tivermos um Lucro Operacional de 350.000,00, nossa rentabilidade vai de 10% para 14%, ou seja, 350.000,00 dividido por 2.500.000,00. Neste caso estamos conseguindo otimizar nossos investimentos, estamos utilizando nossa capacidade de gerar lucros.

FATORES QUE PODEM MELHORAR A MARGEM:

ü  Aumento no volume de vendas, sem aumento do nível de custos e despesas;

ü  Aumento da tabela de preços, sem aumento do nível de custos e despesas;

ü  Diminuição de despesas e custos, sem diminuição de faturamento;

ü  Nos casos em que não seja possível aumentar faturamento, transformar custos fixos em variáveis, quando possível .

FATORES QUE PODEM MELHORAR A RENTABILIDADE:

ü  Aumento do faturamento (por preço ou volume), sem aumento proporcional do total de Ativos;

ü  Diminuição de Ativos, sem diminuição proporcional de faturamento

ü  Descartar Ativos inoperantes;

ü  Descartar estoques obsoletos;

ü  Aumentar o giro dos estoques e do “Contas a Receber”.

BIBLIOGRAFIA:

Sobre Prof. Mário Jorge

Professor universitário e de Pós Graduação em disciplinas de contabilidade. Consultor empresarial na área de controladoria. Instrutor da SOMA Cursos e Consultoria Ltda.

5 Comentários

  1. FRANCISCO ROBERTO MORENO DA SILVA

    Senhores, boa tarde!

    Li atentamente as definições acima, porém ainda não ficou claro a diferença entre ambos os termos, exemplo. Num sistema produtivo, uma determinada peça custa R$ 1,00 para produzir (preço final). Essa mesma peça representa 5% do faturamento total (margem de lucro), porém outra peça tem o valor de produção de R$ 0,90, que também representa 5% do faturamento, assim a margem de lucro é maior e consequentemente a margem de contribuição.

    Este segundo exemplo entendo rentabilidade, ou seja, vendo a mesma quantidade de peças com a mesma representatividade na margem de contribuição, porém a minha rentabilidade é maior com a peça 2, logo devo canalizar toda energia para vender cada vez mais a peça 2 e ai aumentar a minha margem de lucro e a rentabilidade final do negócio.

    Estou errado?

    Agradeço a possibilidade de retorno.

    Responder
    1. Mário Jorge

      Francisco, boa tarde

      Na verdade tem alguns equívocos no seu entendimento, vamos lá.

      Margem de Lucro = Lucro dividido pelo faturamento, lembrando que para apurar o lucro vamos subtrair do faturamento todos os custos (fixos e variáveis) e todas as despesas (fixas e variáveis)

      Margem de Contribuição = Faturamento menos Custos e Despesas Variáveis apenas, ou seja, não foram subtraídos os Custos e Despesas Fixas.

      Rentabilidade = Lucro dividido pelo Ativo

      Alguns raciocínios:

      1) Se não houver alteração na estrutura de custos e despesas, um produto que tem uma margem de lucro de 5%, poderá ter o faturamento aumentado várias vezes, mas o percentual de margem de lucro será o mesmo.

      2) A rentabilidade aumenta de acordo com o aumento do giro, ou seja, se um produto tem 10% de margem de lucro, mas ao invés de girar o estoque uma vez no período, ele girar duas vezes, a margem continuará 10%, mas a rentabilidade será de 20% (margem X Giro = Rentabilidade)

      3) A Margem de Contribuição ajuda a avaliar o Mix de produto. Se você tem 2 produtos, um com Margem de Contribuição de 20% e outro com Margem de Contribuição de 45%, o resultado irá aumentar se você aumentar mais as vendas do produto que tem 45%.

      Desculpa, mas é difícil dar tantas explicações assim por meio de um texto. De qualquer forma se ainda ficaram dúvidas, ou se você quiser compor um exemplo mais detalhado, por favor mande no meio email: [email protected]

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
      1. Leandro

        Então o seguinte fragmento do texto está incorreto:

        FATORES QUE PODEM MELHORAR A MARGEM:

        ü Aumento no volume de vendas, sem aumento do nível de custos e despesas;

        Tendo em vista que almentendo o volume de vendas eu melhoro apenas a Rentabilidade e a Margem continua mesma em quanto não houver alteração no custo/preço.

        Responder
        1. admin

          Leandro, boa tarde

          Desculpa por responder somente hoje. Tive problemas com os comentários, estavam indo para a caixa de span, e só descobri alguns dias atras.

          Obrigado pelo seu comentário.

          Veja que o esclarecimento que fiz no post foi sobre “Margem de Lucro” e não “Margem de Contribuição”, sendo assim a afirmação de que o “Aumento no volume de vendas, sem aumento do nível de custos e despesas” melhora a margem é verdadeira, por conta dos Custos e Despesas Fixos.
          Isso obviamente não vai acontecer com a Margem de Contribuição porque utiliza somente os Custos e Despesas variáveis para o cálculo.

          Mais uma vez, obrigado pelo seu comentário pois contribui para um melhor esclarecimento,

          abçs
          Prof. Mário Jorge

          Responder
      2. FRANCISCO ROBERTO MORENO DA SILVA

        Professor, bom dia!

        Muito obrigado por sua explicação.

        Forte abraço
        F. Moreno

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *