Sobre admin

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

53 Comentários


  1. Pelo que sei a provisão seria da seguinte forma
    D procisão de férias 14,37
    C férias a pagar
    D- encarfos férias 12,07
    C- fgts sobre férias a pagar 8,62
    C – inss sobre férias a pagar 3,45
    estes lançamentops serão feitos mensalmente aumentando ou diminuido de acordo com os eventos ocorridos no mes

    Responder
    1. Mário Jorge

      Adailton, boa tarde

      O Abono Pecuniário pode ser contabilizado como Provisão de Férias ou Provisão de Encargos sobre Férias (a forma como usei), depende da interpretação do contador sobre o que são encargos ou não.

      Se fizermos como você sugere, eu recomendo duas alterações:
      1o) no caso dos 14,37, o Débito deve ser em despesa, pois estamos contabilizando a despesa do mês, e o Crédito em Provisão de Férias e não Férias a Pagar, pois ao fazer a provisão não temos certeza do valor que será pago, e é isso que caracteriza uma provisão, e a faz ser diferente do “a pagar”

      2o)no caso dos 12,07, minha observação é apenas em relação ao crédito pois o débito está correto. No crédito é a mesma situação anterior, ou seja, não podemos usar “a pagar”, o correto é usar Provisão de Encargos sobre Férias

      Fico a disposição para colaborar no que for necessário

      forte abraço

      Mário Jorge

      Responder

  2. Boa Noite,
    No caso da venda de 10 dias conforme CLT pode acontecer, e entendo que a maioria das empresas efetuam, poderia contabilizar estes 10 dias de forma diferente, o que você sugere?

    Responder
  3. Jean Paulo martins

    Prof Mario Jorge, preciso mostrar resultado para empresa, sabendo que 99% dos funcionários vendem 10 dias para empresa, existe outra forma de provisão sobre os 10 dias vendidos?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Jean, bom dia

      desculpa a demora na resposta.
      Vou responder em relação aos dois comentários que você fez, pois tratam-se do mesmo problema no meu entendimento.

      A provisão de Férias é feita considerando 30 dias de repouso, portanto provisionamoso equivalente ao valor do salário. Se o funcionário “vender” 10 dias, este valor não estará provisionado anteriormente e será contabilizado como despesa no mês em que ele trabalhar estes 10 dias.

      No caso da sua empresa, mesmo que se saiba, com antecedência, ou mesmo que seja uma regra a empresa “comprar” os 10 dias, não deveremos provisionar esse valor, pois não é um direito garantido por exemplo, se o funcionário sair da empresa antes do período de férias, diferentemente do valor normal dos 30 dias de férias, o qual ele terá direito mesmo que seja demitido, e por isso justifica a provisão.

      Entendi que você gostaria de apresentar para a diretoria o valor que a empresa gasta com esses 10 dias, pois deve ser relevante, neste caso sugiro que se abra uma conta analítica, no mesmo grupo onde está a conta de despesa com férias. Dê a essa conta o nome de Abono pecuniário, e registre ali somente a despesa com os 10 dias e os encargos correspondentes, assim você terá facilmente esse apontamento.

      Espero ter ajudado, porém se restaram algumas dúvidas, por favor entre em contato

      a disposição

      Prof. Mário Jorge

      Responder

  4. na Folha Pagto. base de INSS 205.41,38 Na Folha da Provisão de Ferias total final 224.697,55 inss 16.178,22 fgts 21.916,37 pergunta: qual o valor que devo contabilizar como provisão de ferias, inss s/ferias e fgts s/ferias se minha provisão de ferias não pode ser quase o mesmo valor da base da folha de inss

    Responder
    1. Mário Jorge

      A provisão de Férias deve ser igual ao número de avos a que tem direito cada funcionário, o cálculo é individual. Os encargos podem ser provisionados em base percentual.
      Na prática:
      Calcula-se o direito a férias (qtde de avos) de cada funcionário. Multiplica-se essa quantidade de avos, pelo valor fracionado do salário atual (salário atual dividido por 12), o resultado será a Provisão de Férias Acumulada. Para chegar ao valor a ser contabilizado no mês, subtraia a Provisão Acumulada deste mês, da Provisão Acumulada do mês anterior.
      A provisão dos encargos do mês será igual ao percentual do encargo, multiplicado pela Provisão de Férias do mês.
      Não esquecer de considerar como encargo 1/3 sobre as férias
      Não esquecer de considerar médias de ganhos varíaveis, se houver

      OBS.:
      Existe uma situação em que o saldo da Provisão de Férias pode ser maior do que o valor da folha, é quando o funcionário tem mais de uma féria vencida, pois dá direito ao dôbro, e isso deve ser considerado na Provisão.

      Espero ter ajudado.
      Caso reste alguma dúvida, estou a disposição

      Responder
  5. Junior

    No caso de mês em que o funcionário teve por exemplo, 20 dias de férias e 10 dias trabalhados. A provisão será feita com base ao salário do mesmo ou aos dias respectivamente trabalhados?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Junior, boa noite

      A provisão deve ser feita mensalmente, na proporção de 1/12 do salário atualizado. No momento em que o funcionário gozar as férias, ela será baixada contra a Provisão, e isso independe se for de 20 ou 30 dias, pois se for de 20 dias, os outros 10 dias pagos, serão baixados do período aquisitivo também, o que significa que será baixado contabilmente da provisão da mesma forma.

      Espero ter ajudado, porém se ainda restarem dúvidas, por favor me avise

      abçs

      Prof. Mário Jorge

      Responder
  6. daura

    Gostaria de tirar uma dúvida,um funcionário trabalhou durante 10 meses com carteira assinada,e pediu demissão,o que ele tem direito é:
    férias proporcional———454.17
    13º salário proporcional—454.17
    1/3 de férias————–151.39

    Total———————1.59.73

    Mas infelizmente não consigo entender o porque de um terço de férias,pois ele já irá receber as férias

    Responder
    1. Mário Jorge

      Daura, boa noite

      Na verdade, 1/3 de férias é uma determinação legal, a Lei (C.L.T.) estabele o pagamento de 1/3 sobre as férias como abono.

      Espero ter ajudado

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  7. Evaldo César Furtado Moreira

    Tenho uma dúvida:

    O Funcionário já tem o direito ao gozo das férias, ou seja, ele completou os 12/12 avos, e o valor a ser pago como férias já está 100% provisionado. A Empresa vai comprar 10 dias e com isso ele só irá gozar 20 dias, esses 10 dias será Abono Pecuniário. Como na conta de Provisão de Férias está provisionado os 30 dias, só que ele estará gozando férias de 20 dias, sobra 10 dias como provisão. Os 10 dias comprados pela empresa vai para despesa com Abono Pecuniário.
    Minha dúvida é: Já que tenho 10 dias sobrando na minha provisão desse funcionário, em vez de lançar o abono na despesa, eu posso contabilizá-lo na provisão das férias?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Evaldo, boa tarde

      Sim, pode contabilizar na Provisão, seu raciocínío está correto, porém quero fazer algumas observações:

      Contabilizar como Abono Pecuniário ao invés da Provisão te propriciará mais controle, no sentido de ter a informação mais rápido na contabilidade. Suponhamos que a diretoria queira saber quanto se gastou com “Férias Compradas” no ano. Se você contabilizar separadamente terá essa informação mais rapidamente, por outro lado se o RH já faz esse controle, não há necessídade de contabilizar separadamente.

      Outra coisa……Se contabilizar como Abono Pecuniário (despesa), deverá ser feito o ajuste (reversão) da provisão de Férias para que não tenhamos duplicidade de despesa.

      Espero ter contribuído

      abçs

      prof. Mário Jorge

      Responder
  8. Artur Emanuel

    Boa Tarde,

    Qual é a despesa no mês em que o funcionário tirou férias, isto é, como a despesa foi reconhecida durante o período aquisitivo do funcionário, lançando-se despesa X provisão, quando o funcionário recebe férias, contabilizamos provisão X banco, correto ?

    Assim no caso de um funcionário que tirou 30 dias de férias, tendo 30 dias provisionados e já lançados como despesa ao longo do período aquisitivo, a empresa não terá lançamento de despesa neste mês de férias ?

    Obrigado,

    Artur

    Responder
    1. Mário Jorge

      Artur, boa tarde
      Vou repetir suas perguntas e respondê-las individualmente

      Qual é a despesa no mês em que o funcionário tirou férias, isto é, como a despesa foi reconhecida durante o período aquisitivo do funcionário, lançando-se despesa X provisão, quando o funcionário recebe férias, contabilizamos provisão X banco, correto ? Sim, corretíssimo, mês a mês contabilizo a Provisão com contra partida na despesa

      Assim no caso de um funcionário que tirou 30 dias de férias, tendo 30 dias provisionados e já lançados como despesa ao longo do período aquisitivo, a empresa não terá lançamento de despesa neste mês de férias ? Exatamente, neste caso os valores de férias aparecerão na folha de pagamento e serão contabilizados a débito das provisões

      Espero ter ajudado, porém se restarem dúvidas, continuo a disposição

      abçs

      Prof Mário Jorge

      Responder
  9. Julina

    Gostaria de saber se o funcionario só tem direito ao 1/3 de ferias depois de completar os 12 meses, ou desde o inicio da data de admissão já tem direito proporcional?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Julina, boa tarde

      1/3 de férias é garantido pela CLT, e calculado sobre o total de férias a que o funcionário tem direito, portanto deste o início do período aquisitivo. Não precisa completar 12 meses.

      abçs

      Prof. Mário Jorge

      Responder
  10. Sibeli

    Os 12 avos são contabilizados em cima do salário bruto com anuenio e tudo mais somado, certo?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Sibeli, boa tarde

      Se eu entendi sua pergunta…sim, a Provisão de Férias é calculada, e ajustada, sempre em relação ao último salário, considerando inclusive verbas variáveis, tais como: Horas Extras e comissões.

      Espero ter ajudado,
      Se restar dúvidas, estou a disposição,

      abçs

      Prof. Mário Jorge

      Responder
  11. Simone

    Prof. Mario,
    Gostaria de saber se para o cálculo da média de horas extras e verbas variáveis considero a média do período aquisitivo ou dos últimos 12 meses?

    Responder
  12. Simone

    Desculpa, faltei complementar minha pergunta: esse cálculo de media que me refiro refere-se a base para o cálculo da provisão. Utiliza-se a média do período aquisitivo ou dos últimos 12 meses?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Simone, bom dia

      Para o cálculo da Provisão utilize a média do período aquisitivo

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  13. Marcelo Martins

    Professor Mário,
    Uma dúvida em relação a sua resposta para o Artur Emanuel. Você afirmou que no mês em que o funcionário sai de férias por 30 dias, no resultado não vai ter nenhuma despesa. Isso não estaria contrariando o princípio da competência? O funcionário não está na empresa trabalhando, mas ele está recebendo por isso. Por que não teria despesa se a empresa está pagando para o funcionário ficar em casa?
    O correto não seria provisionar somente o valor correspondente ao abono pecuniário (1/3) e os encargos sobre este valor? Dessa maneira, no mês em que o funcionário sai de férias eu teria uma despesa de férias que seria igual ao valor do salário dele.

    Marcelo Martins

    Responder
    1. Mário Jorge

      Marcelo, boa tarde

      Na verdade é justamente por causa do princípio da competência, que contabilizamos a Provisão de Férias mensalmente e não no mês de pagamento da mesma. A despesa ocorre no momento em que o funcionário adquire o direito e não no momento em que ele goza desse direito, ou seja, quando o funcionário adquire o direito a empresa deve reconhecer uma obrigação, e por isso contabilizamos a despesa contra a provisão.

      Espero ter esclarecido melhor, mas continuo a disposição

      abçs

      Prof. Mário Jorge

      Responder
  14. roberto barbosa

    Mario Jorge gostaria que me ajudasse na contabilização de lesing , voce tem um modelo passo a passo para a contabilização e no lesiang o que e valor residual ? Por favor me ajude

    Responder
  15. Antonio Bezerra

    Nobre professor Mário, boa tarde!

    Li esta matéria, e fiquei com uma pequena dúvida;
    O trabalhador que recebe os valores das horas extras, no pagamento das férias, ele vai receber estas férias com o valor das horas extras ou apenas o valor de contrato (registro na CTPS)?

    Obrigado!

    Antonio (mande-me no meu email a resposta, favor!)

    Responder

  16. Prezado professor:

    Trabalhei 15 anos com calculo de FP, e jamais vi descontar PROVISAO DE FERIAS no Recibo de Ferias de um funcionario.
    Estou vendo isto epla primeira vez, e acho que está errado.
    Por favor, tire minha duvida. Este desconto procede?

    Muito obrigada

    Responder
    1. Mário Jorge

      Talita, boa tarde

      Desculpa, mas deve estar havendo algum equívoco, pois no post que escrevi sobre Provisão de Férias, não falo em descontar a provisão de férias no recibo. De qualquer maneira, vamos a maneira certa

      1o) Faço a provisão de férias mensalmente;
      2o) Quando do pagamento, contabilizo o mesmo em Adiantamento de Férias
      3o) Quando do fechamento da folha, faço a baixa das Provisões

      Este mesmo assunto eu trato em meu livro “CONTABILIZAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO”, e consta um exemplo de contabilização da provisão e pagamento de férias, na página 49

      Espero ter esclarecido, mas continuo a disposição

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
    1. Mário Jorge

      Nailton, boa noite

      Por favor, me explica o que você quer dizer com Férias Complementares!!!…..ficará mais fácil para eu te ajudar

      abçs
      Prof. Mário JOrge

      Responder
  17. Luciane Siqueira

    Boa tarde Prof. Mário Jorge.

    Entrei recentemente numa empresa e percebi que eles não faziam nenhum lançamento de provisão, se resolvermos fazer apartir deste mes (Agosto) gostaria de saber se posso já contabilizar neste mes os 7/12 que não foram considerados desde o começo do ano. Há alguma previsão legal para isso?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Luciane, boa noite

      Na verdade não é o correto, o certo seria refazer os balancetes anteriores incluindo as provisões mensais. Se o balancete não são distribuídos a ninguem você ainda pode refazer, mas se já foram distribuídos, sem a possibilidade de substituição faça o valor acumulado em Agosto mesmo. Melhor assim do que fazer tudo em Dezembro.
      Se fizer acumulado em agosto, no momento de distribuir o balancete para os usuários, faça uma nota explicativa, pois com certeza esses valores provocarão uma variação muito grande no mês

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
    1. Mário Jorge

      Luiz, bom dia

      Quando o funcionário tira férias, esses valores aparecem no fechamento da folha, nos proventos, você deve debitá-los na conta Provisão de Férias.

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  18. CHRISTIANE

    GOSTARIA DE SABER COMO FAÇO A BAIXA DOS INSS S/FERIAS E 13ºSALARIO.
    FIZ AS BAIXAS:
    D-PROVISAO DE INSS S/FERIAS
    C- INSS A PAGAR.
    D -INSS S/13º SALARIO
    C- INSS A PAGAR
    MAS O VALOR DO INSS NAO BATE COM AS RUBRICAS E NEM COM AS RUBRICAS.

    Responder
    1. Mário Jorge

      Christiane, boa noite

      Você escreveu
      MAS O VALOR DO INSS NAO BATE COM AS RUBRICAS E NEM COM AS RUBRICAS.
      Não consegui entender bem o que você quer perguntar, se puder formule a questão completa por favor

      De qualquer maneira, sabemos que o valor contabilizado em provisão normalmente não vai mesmo bater com o valor real, justamente por ser uma provisão

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  19. Alessandra

    Quando vendo 10 dias de minhas férias volto depois de gozar os 20 dias e trabalho esses 10 dias. O abono pecuniário paga é o pagamento por esses 10 dias que eu trabalho quando volto e trabalho até o fim do mês? Ou o abono paga 10 dias que estria de férias e os 10 dias que trabalhei eu também recebo?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Alessandra, boa noite

      Abono refere-se aos 10 dias trabalhados

      Espero ter ajudado,

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  20. Débora

    Vou tirar férias em Julho e fui promovida agora recebendo um novo salário a partir de julho. Minhas férias serão calculadas a partir de qual salário, o novo ou o antigo?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Débora, boa noite
      Infelizmente Legislação trabalhista não é o meu forte, mas neste caso eu acredito que você deve receber as férias pelo salário novo sim.

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  21. Carina

    Olá!

    Meu contrato de trabalho sofreu uma alteração, com redução de carga horária e correspondente redução de salário, isso após o meu período aquisitivo de férias. Pergunto: a remuneração das minhas férias devem ser com base no salário atual (menor) ou com base no salário do período aquisitivo?

    Agradeço desde já,

    Carina.

    Responder
    1. Mário Jorge

      Carina, boa noite
      Desculpa, mas Legislação trabalhista não é o meu forte, infelizmente vou ficar te devendo essa, sinto muito

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder

  22. Olá Prof. Mario Jorge, meu nome é Guilherme e tenho um site também. Fiz umacalculadora de férias online e gostaria de saber se estaria interessado em coloca-la em seu site também. Se quiser posso fazer uma versão personalizada para seu site. Assim você oferece mais conteúdo para seus visitantes.

    Abraço

    Responder
    1. Mário Jorge
      Responder
  23. Ericka Melo

    Bom dia.
    Recebo salário de comissão.
    no Calculo das minhas férias a comissão será incluso?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Ericka, bom dia

      Sim, mas o cálculo será pela média mensal do último período aquisitivo

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  24. Solange Bonfim

    Outa dúvida:

    Quando for provisionar uma despesa, vou usar SEMPRE uma CONTA DE RESULTADO EM DÉBITO ?

    Responder
    1. Mário Jorge

      Solange, bom dia

      Sim, as Provisões feitas no Passivo sempre terão como contra partida uma Despesa (conta de Resultado ) lançada a Débito

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  25. Alessandra

    No caso de um profissional que recebe por contrato e tem suas horas reduzidas de um semestre para o outro, como proceder para calcular as horas? Com base no último salário (menor) ou a regra dos 1/12 também vale neste caso?

    Obrigada

    Responder
    1. Mário Jorge

      Alessandra, boa tarde

      Infelizmente não participo da rotina do RH, e por isso não acompanho mudanças de legislação etc, sendo assim não me sinto a vontade para responder. Minha opinião pessoal é que deve ser calculado pelo último salário, mas recomendo que você procure alguém mais experiente nesta área

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>