EXAME DE SUFICIÊNCIA – CFC – 02/11 – Bacharel – Solução da Questão 36

Exame CFC 02/2011 Bacharel

35. Em relação à aplicação do Princípio do Registro pelo Valor Original, assinale a opção CORRETA.

 

a) A aplicação do Princípio do Registro pelo Valor Original implica que os ativos e passivos sejam registrados pelos valores pagos ou a serem pagos em caixa, não sendo admitida outras bases de mensuração, tais como valor realizável, valor presente e valor justo. 

b) A atualização monetária representa nova avaliação, mediante a aplicação de indexadores ou outros elementos aptos a traduzir a variação do poder aquisitivo da moeda em um dado período, constituindo-se, portanto, em um descumprimento do Princípio do Registro pelo Valor Original. 

c) A atualização monetária representa o ajustamento dos valores originais para determinada data, mediante a aplicação de indexadores ou outros elementos aptos a traduzir a variação do poder aquisitivo da moeda nacional em um dado período, não representando um descumprimento Princípio ao Registro pelo Valor Original. 

d) A redação atualizada da Resolução CFC n.º 750/93, que trata dos Princípios de Contabilidade, feita pela Resolução n.º 1.282/10, aboliu o Princípio do Registro pelo Valor Original por estar em desacordo com as novas normas contábeis brasileiras, convergentes às normas internacionais de contabilidade. 

Resolução

 

A resolução desta questão está baseada na RESOLUÇÃO CFC N.º 1.282/10 que atualiza e consolida dispositivos da Resolução CFC n.º 750/93, que dispõe sobre os Princípios Fundamentais de Contabilidade.

Vamos verificar cada uma das alternativas, a saber:

a)    A aplicação do Princípio do Registro pelo Valor Original implica que os ativos e passivos sejam registrados pelos valores pagos ou a serem pagos em caixa, não sendo admitida outras bases de mensuração, tais como valor realizável, valor presente e valor justo.

Conforme Resolução N.º 1.282/10

Art. 7º O Princípio do Registro pelo Valor Original determina que os componentes do patrimônio devem ser inicialmente registrados pelos valores originais das transações, expressos em moeda nacional.

§ 1º As seguintes bases de mensuração devem ser utilizadas em graus distintos e combinadas, ao longo do tempo, de diferentes formas:

I – Custo histórico. Os ativos são registrados pelos valores pagos ou a serem pagos em caixa ou equivalentes de caixa ou pelo valor justo dos recursos que são entregues para adquiri-los na data da aquisição. Os passivos são registrados pelos valores dos recursos que foram recebidos em troca da obrigação ou, em algumas circunstâncias, pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, os quais serão necessários para liquidar o passivo no curso normal das operações; e

II – Variação do custo histórico. Uma vez integrado ao patrimônio, os componentes patrimoniais, ativos e passivos, podem sofrer variações decorrentes dos seguintes fatores:

a) Custo corrente. Os ativos são reconhecidos pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, os quais teriam de ser pagos se esses ativos ou ativos equivalentes fossem adquiridos na data ou no período das demonstrações contábeis. Os passivos são reconhecidos pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que seriam necessários para liquidar a obrigação na data ou no período das demonstrações contábeis;

b) Valor realizável. Os ativos são mantidos pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, os quais poderiam ser obtidos pela venda em uma forma ordenada. Os passivos são mantidos pelos valores em caixa e equivalentes de caixa, não descontados, que se espera seriam pagos para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das operações da Entidade;

c) Valor presente. Os ativos são mantidos pelo valor presente, descontado do fluxo futuro de entrada líquida de caixa que se espera seja gerado pelo item no curso normal das operações da Entidade. Os passivos são mantidos pelo valor presente, descontado do fluxo futuro de saída líquida de caixa que se espera seja necessário para liquidar o passivo no curso normal das operações da Entidade;

d) Valor justo. É o valor pelo qual um ativo pode ser trocado, ou um passivo liquidado, entre partes conhecedoras, dispostas a isso, em uma transação sem favorecimentos; e

e) Atualização monetária. Os efeitos da alteração do poder aquisitivo da moeda nacional devem ser reconhecidos nos registros contábeis mediante o ajustamento da expressão formal dos valores dos componentes patrimoniais.

 

Alternativa Incorreta, pois a própria resolução admite e esclarece outras bases de mensuração 

 

b)    A atualização monetária representa nova avaliação, mediante a aplicação de indexadores ou outros elementos aptos a traduzir a variação do poder aquisitivo da moeda em um dado período, constituindo-se, portanto, em um descumprimento do Princípio do Registro pelo Valor Original.

Conforme Resolução N.º 1.282/10

e) Atualização monetária. Os efeitos da alteração do poder aquisitivo da moeda nacional devem ser reconhecidos nos registros contábeis mediante o ajustamento da expressão formal dos valores dos componentes patrimoniais.

§ 2º São resultantes da adoção da atualização monetária:

I – a moeda, embora aceita universalmente como medida de valor, não representa unidade constante em termos do poder aquisitivo;

II – para que a avaliação do patrimônio possa manter os valores das transações originais, é necessário atualizar sua expressão formal em moeda nacional, a fim de que permaneçam substantivamente corretos os valores dos componentes patrimoniais e, por consequência, o do Patrimônio Líquido; e

III – a atualização monetária não representa nova avaliação, mas tão somente o ajustamento dos valores originais para determinada data, mediante a aplicação de indexadores ou outros elementos aptos a traduzir a variação do poder aquisitivo da moeda nacional em um dado período.”

Alternativa Incorreta, conforme inciso III do parágrafo 2º do Art. 7º  da Resolução 1.282/10 

 

c)    A atualização monetária representa o ajustamento dos valores originais para determinada data, mediante a aplicação de indexadores ou outros elementos aptos a traduzir a variação do poder aquisitivo da moeda nacional em um dado período, não representando um descumprimento Princípio ao Registro pelo Valor Original.

Alternativa correta, conforme inciso III do parágrafo 2º do Art. 7º  da Resolução 1.282/10

 

 

d) A redação atualizada da Resolução CFC n.º 750/93, que trata dos Princípios de Contabilidade, feita pela Resolução n.º 1.282/10, aboliu o Princípio do Registro pelo Valor Original por estar em desacordo com as novas normas contábeis brasileiras, convergentes às normas internacionais de contabilidade.

Alternativa Incorreta, conforme Art. 7º  da Resolução 1.282/10 

Resposta correta

Letra “c”

Clique aqui para a próxima questão

Você pode me encontrar também em outras redes sociais:

Youtube: https://www.youtube.com/mjcrabbit

Fan Page: https://www.facebook.com/profmariojorge.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/profmariojorge

Sobre Prof. Mário Jorge

Professor universitário e de Pós Graduação em disciplinas de contabilidade. Consultor empresarial na área de controladoria. Instrutor da SOMA Cursos e Consultoria Ltda.

5 Comentários

  1. Aline Montoya

    Professor Mario Jorge, acabei de conferir o gabarito e vi que acertei 26 questões!! Comprei o seu livro e estudei muuito por ele, e tenho que te agradecer imensamente por isso. Muuuito obrigada!!
    Desejo que você seja muito abençoado!!

    Responder
  2. Aline Assis

    Quando descobri seu blog já faltavam poucas semanas para a prova, daí assisti apenas os vídeos das provas anteriores que me ajudaram muito!
    Também passei na prova com 25 cravado!
    Aos meus amigos que ainda não conseguiram super indico seu blog e a compra da apostila!
    De fato você é um homem de uma essência extraordinária, para ter tanto trabalho só para ajudar os estudantes.
    Deus de fato te abençoará!

    Responder
    1. Mário Jorge

      Aline, boa tarde

      PARABÉNS por essa conquista.

      Obrigado pelo depoimento e por suas palavras de carinho.

      Sucesso nessa nova empreitada,

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder
  3. larissa

    professor, prestei o 2° exame de suficiência 2013 e passeiiii…suas dicas, apostila e vídeos foram essenciais para que eu conseguisse sucesso na prova. Muitooooo obrigada!!! Antes de conhecer seu blog e seu jeito de deixar tudo simples eu não consegui estudar, era uma “luta” e tudo era motivo pra eu abandonar os livros…mas depois do blog eu queria estudar, aprender, enfim eu queria PASSAR nesse exame. Mais uma vez obrigada.

    Responder
    1. Mário Jorge

      Larissa, boa tarde

      PARABÉNS pela conquista!!

      Obrigado pelo depoimento e muito sucesso em sua carreira,

      abçs
      Prof. Mário Jorge

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *