EXAME DE SUFICIÊNCIA – CFC – 01/2018 – Solução da Questão 08 – Branca

(Q.08 – 01/18) Branca

As informações a seguir foram disponibilizadas pelo Departamento Contábil de uma Sociedade Anônima que atua no setor do comércio.

  Balanço Patrimonial

31.12.2016

Balanço Patrimonial

31.12.2017

ATIVO 21.000.000 34.600.000
ATIVO CIRCULANTE 14.000.000 16.100.000
CAIXA 8.000.000 5.600.000
DUPLICATAS A RECEBER 2.000.000 5.500.000
MERCADORIAS PARA REVENDA 4.000.000 5.000.000
ATIVO NÃO CIRCULANTE 7.000.000 18.500.000
IMOBILIZADO 7.000.000 18.500.000
EDIFICAÇÕES 10.000.000 22.500.000
(-) DEPRECIAÇÃO ACUMULADA EDIFICAÇÕES (3.000.000) (4.000.000)
PASSIVO 21.000.000 34.600.000
PASSIVO CIRCULANTE 4.500.000 16.800.000
FORNECEDORES NACIONAIS 4.000.000 6.200.000
SALÁRIOS A PAGAR 500.000 600.000
FINANCIAMENTOS A PAGAR 10.000.00
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 16.500.000 17.800.000
CAPITAL SOCIAL 15.000.00 15.000.000
RESERVAS 1.500.000 2.800.000

 

Demonstração do Resultado
31.12.2017
RECEITA DE VENDAS 12.500.000
(-) CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS (6.000.000)
LUCRO BRUTO 6.500.000
DESPESAS ADMINISTRATIVAS (4.500.000)
(-) SALÁRIOS E ORDENADOS (2.400.000)
(-) DEPRECIAÇÃO E AMORTIZAÇÃO (1.000.000)
(-) DESPESAS ADMINISTRATIVAS GERAIS (1.100.000)
LUCRO LÍQUIDO 2.000.000

 

  • Em 2017 foram pagos dividendos no valor de R$ 700.000,00.

 

Considerando-se as informações apresentadas e a NBC TG 03 (R3) – DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA, assinale o valor que representa o Caixa Líquido Gerado pelas ATIVIDADES Operacionais dessa companhia.

A) (R$ 2.400.000,00).

B) (R$ 1.200.000,00).

C) R$ 800.000,00.

D) R$ 2.400.000,00.

RESOLUÇÃO:

 A DFC pode ser elaborada de duas formas diferentes, pelo método direto ou pelo método indireto.

Pelo método direto é necessário saber quais as movimentações ocorridas no caixa, como se buscássemos essas informações na tesouraria mesmo, como por exemplo: Pagamento a fornecedores, recolhimento de impostos, recebimento de duplicata de clientes, feito adiantamento a funcionários, etc.

Pelo método indireto não temos acesso a essas informações detalhadas então só é possível fazer a DFC através do Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício. Para fazermos por este método precisamos saber qual foi a variação de um exercício para o outro em relação ao saldo de cada conta. Após termos as variações podemos elaborar a DFC.

Para ambos os métodos é preciso separar as movimentações em atividades, conforme esclarecimentos a seguir:

Operacionais: Normalmente referem-se as atividades relacionadas diretamente com o objeto social da empresa, ou seja, atividades de produção, vendas e administração.

 

Investimentos: Normalmente estas atividades estão relacionadas a aumentos e ou diminuições de Ativos não circulantes que não estejam diretamente relacionados com a atividade fim da empresa, como por exemplo investimentos em outras empresas, ou Ativos que estejam relacionados com a atividade fima, mas cujo objetivo e a produção de bens e serviços, como por exemplo o imobilizado.

Financiamentos: Nesta atividade são comuns as transações relacionadas a obtenção de créditos para suprir necessidade de financiamentos complementares, e podem estar relacionadas a empréstimos de credores ou investidores.

Para responder a questão vamos elabora a DFC, pelo método Indireto

1)      ATIVIDADES OPERACIONAIS  
Lucro Líquido do Exercício R$2.000.000,00
+ Depreciação R$1.000.000,00
= Lucro Líquido Ajustado R$3.000.000,00
(-) Aumento de Duplicatas a Receber (R$3.500.000,00)
(-) Mercadorias para Revenda (R$1.000.000,00)
+ Aumento de Fornecedores Nacionais R$2.200.000,00
+ Aumento de Salários a Pagar R$100.000,00
FLUXO DE CAIXA DA ATIVIDADE OPERACIONAL R$800.000,00
2)      ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS
(-) Aumento de Edificações (R$12.500.000,00)
FLUXO DE CAIXA DA ATIVIDADE DE  INVESTIMENTOS (R$12.500.000,00)
3)      ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS  
+ Aumento de Financiamentos a Pagar R$10.000.000,00
-Pagamento de Dividendos (R$700.000,00)
FLUXO DE CAIXA DA ATIVIDADE DE  INVESTIMENTOS R$9.300.000,00
CAIXA LÍQUIDO DO PERÍODO (1+2+3) (R$2.400.000,00)
   
Saldo do Caixa em 31/12/2017 R$5.600.000,00
Saldo do Caixa em 31/12/2016 R$8.000.000,00
Variação Líquida do Caixa (R$2.400.000,00)

A DFC pelo método indireto é elaborada obedecendo a seguinte regra:

Variações positivas (aumentos) das contas do Ativo São representadas com sinal negativo
Variações negativas (diminuições) das contas do Ativo São representadas com sinal positivo
Variações positivas (aumentos) das contas do Passivo São representadas com sinal positivo
Variações negativas (diminuições) das contas do Passivo São representadas com sinal negativo

 

RESPOSTA CORRETA

C) R$800.000,00

 

Um forte abraço, a gente se vê nos próximos posts.

Você pode me encontrar também em outras redes sociais:

Youtube: https://www.youtube.com/mjcrabbit

Fan Page: https://www.facebook.com/profmariojorge.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/profmariojorge

 

Sobre Prof. Mário Jorge

Professor universitário e de Pós Graduação em disciplinas de contabilidade. Consultor empresarial na área de controladoria. Instrutor da SOMA Cursos e Consultoria Ltda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *